▲ Ele foi às compras...



Há um ano fui com o meu namorado ver motas porque ele queria uma. A primeira que vimos ele apaixonou-se e pelo olhar dele eu percebi logo que ele a ia comprar. Como eu não tinha muito com que me preocupar com ele, ele achou por bem arranjar algo para me dar cabelos brancos (que já começaram a nascer!).
Poucos meses depois comprei o meu capacete e casaco para poder andar com ele. Para mim não foi novidade porque o meu pai e o meu irmão já tiveram motas e andei várias vezes com eles quando era mais pequena mas era novidade para o meu namorado e as primeiras voltas não foram fáceis para mim por causa dos nervos, a falta de hábito a andar de mota e também em parte pela pouca experiência do meu namorado.
Entretanto já trocou de mota, para uma mais de turismo que é bem mais confortável e que nos permitirá fazer viagens longas quando assim o quisermos e pudermos.

Hoje em dia até fico com saudades de andar de mota durante a semana e quem já andou e gosta percebe-me de certeza.
E agora passeamos muito mais porque sai mais barato, chegamos mais rápido porque não ficamos presos no trânsito, não há problema com lugares seja ao chegar a casa ou onde vamos e às vezes saímos mesmo só para andar de mota, nem paramos em lado nenhum.

▲ Que 2019 traga



• A carta de condução • Um novo emprego • Amigos verdadeiros • Que a minha casa se torne um sonho mais perto de acontecer • Sorrisos • Passeios • Boa comida • Sítios novos • Que os meus sejam felizes • Positivismo • Leveza na forma de viver a vida • Voltar a ler  

▲ Adeus 2018



O ano está a terminar e desta vez decidi fazer com muitas de vocês e fazer um balanço do que foi 2018.
Começou bem, com a defesa da minha tese e pouco tempo depois consegui arranjar emprego na minha área e até tive sorte com os colegas e chefe que me "calharam".
Algumas coisas mudaram quando comecei a trabalhar, nas rotinas, nas prioridades e até nas pessoas com quem convivo mais uma vez que o tempo é escasso e não só.
O verão foi diferente de todos os outros e as férias também mas foram boas com muitos passeios de mota.
Desde de inicio de Outubro as coisas não têm corrido muito bem em termos familiares mas com o tempo vem a recuperação. E os problemas mais recentes irão ser resolvidos em 2019. O importante é estarmos lá para quem precisa de nós e não desistir.

Para 2019 tenho alguns desejos. Para mim quero conseguir encontrar um emprego que me possibilite sair de casa e ter o meu espaço. Também quero ganhar vontade de tirar a carta de condução porque está difícil querer fazê-lo.
Quero que o meu namorado consiga realizar o desejo profissional que tem já há uns anos e que ele merece e vai conseguir. Quero que o meu irmão e a minha mãe estejam bem, felizes. Quero que os meus 'cunhados' dêem a volta e que em breve nos dêem uma notícia fantástica.

E para vocês, espero que consigam tudo o que desejam e que sejam muito felizes! Vemos-nos em 2019 ♥

▲ Desabafos de meia-noite


Tenho fases menos boas na minha relação. Não entre nós mas sobre mim e o lugar que ocupo na vida dele.
Nessas fases sinto que não sou a pessoa certa para ele, que ele precisa de outro tipo de pessoa. Sei lá, alguém com melhor feitio, melhor personalidade, que se encaixe melhor na família dele e na vida dele. Não uso a palavra melhor num tom depreciativo de mim mas sei que há melhores feitios e personalidades que a minha.
Estes sentimentos levam-me a pensar se queremos as mesmas coisas na vida, se as queremos na mesma altura ou com a mesma vontade.
Sei que a bagagem emocional que trago de muitas situações pelas quais passei acabam por ter peso na minha relação por mais que eu tente evitar, e nessas alturas sinto que existe alguma falta de compreensão ou de apoio por parte dele, por norma ele fica em silêncio que eu interpreto como falta de paciência.
E noutras alturas a falta de demonstração do que sente por parte dele acaba por me fazer afastar um bocado. Não altera o que sinto por ele mas enche-me de dúvidas e acabo por ficar sossegada no meu canto e eu também não demonstro o que sinto.
Sei o que ele me vai responder se eu falar com ele por isso é que não falo. Não quero ouvir as palavras de sempre. E eu não preciso de palavras, preciso de ações que comprovem essas palavras.


Provavelmente ficou confuso mas estou numa destas fases e o caos reina na minha mente.

▲ Mais uma moeda, mais uma voltinha



Alô alô!
Tenho andado demasiado desaparecida mas não há tempo para tudo e o blogue será sempre o que fica para trás, já sabem como é.
Desde da última publicação algumas coisas aconteceram, umas boas outras não tão boas...

Vamos lá começar a partilhar coisas.

O meu namorado teve um pequeno acidente em serviço e esteve de baixa durante o verão. Felizmente não foi nada de grave mas aconteceu logo quando fui passar uns fim de semana com amigas e fiquei a sentir-me muito mal. Mas já está bom e isso é que interessa.

Praticamente não fui à praia este ano. Fui três ou quatro vezes com a minha mãe e apanhamos excelentes dias e depois umas duas vezes com o meu namorado nas férias em Setembro. Ele não gosta muito de praia, as férias calharam mal e pronto, foi um verão fraco em praia. Fez-me falta ir ao Algarve com o meu pai, tinha tirado a barriga de misérias, como se costuma dizer, no que toca a praia.
Mas as férias com o namorado foram boas, dormimos, namoramos e andámos imenso de mota tanto que chegámos ao último dia de férias e ficámos no sofá a tentar descansar. Voltei ao trabalho a precisar de férias das férias mas foi giro.

Com a chegada do Outono chegou o meu aniversário, em Outubro, já cá cantam 26! Cada vez sinto mais que não estou onde queria estar com esta idade nem fiz nada do que queria fazer mas cada um tem o seu ritmo e os seus timings não é verdade? Pelo menos é o que digo para mim quando começo a pensar demasiado...


Espero que por aí esteja tudo bem, partilhem coisas e vamos lá ver se agora volto com mais regularidade mas não posso prometer nada.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...